[1st Feels] CITRUS ~


Olá, coelhos! Ah, que bom escrever, me sinto disposta hoje. Enfim, espero que as férias estejam lucrativas para todos, estão quase no fim, então, certifiquem-se de tomar um tempo para si e relaxar! A primeira postagem séria do ano chegou quinze dias depois dele ter iniciado, sempre atrasada, antes tarde do que nunca! Eu estava esperando um anime que me chamasse a atenção para isso. Um yuri é o que temos para hoje e, acredite em mim, não vão se arrepender. 

Citrus é um mangá criado por [Saburouta] que conta a história de duas garotas diferentes que descobrem juntas o valor de um sentimento. Recentemente, Citrus teve sua estréia como série animada e aqui estou eu. Para ser sincera, eu não cheguei a ler ao mangá, então, tudo pra mim é novidade. "Então leia o mangá para não dizer asneiras!", eu deveria, porém não vou. Ler ao mangá me faz perder o interesse pelo anime, então, the cry is free.
Na minha página inicial do Facebook, Sakura (Cardcaptor) e Citrus são os animes mais falados no momento, posso entender o motivo, ambos estão bem feitos e prometem boas emoções.
Citrus tem a atenção para si, é um investimento forte, já que, animes do gênero Yuri não são atraentes para os japoneses, segundos fontes, o que eu achei bizarro. O que mais em espanta nisso é saber que a fanbase de CITRUS é, basicamente, masculina. É assustador na verdade. Os caras veem no lesbianismo um fetiche barato e isso é nojento pra caramba. Deixando isso de lado, o foco é no anime. Eu vou resumir os dois episódios, citando o que eu achei interessante. ~ 


Gênero: Drama, Romance, Shoujo-ai,Yuri;
Autor: Saburouta;
Direção: Katsugaki Nago;
Estúdio: Passione.

A história gira em torno de Yuzu e Mei, duas garotas diferentes, porém, nem tanto. Yuzu, uma Gyaru com personalidade forte. Vaidosa, sempre a procura de caras bonitos e promoções em lojinhas. Apesar de ser virgem e nunca ter beijado um cara, a mesma inventa diversas histórias por medo de passar por careta(é o que Yuzu??), a mesma admite nunca ter se apaixonado e não entender o amor, vai entender. A personalidade da Yuzu é bem interessante, o que faz dela o alivio cômico e também a parte sentimental, pelo que pude perceber nos dois episódios já lançados. O que a faz ser uma bomba de carisma. Já a Mei, parece o tipo estereotipado de garotinha perfeita, é responsável e extremamente popular por ser a presidente do conselho estudantil, apesar de viver cercada de alunas, Mei sabe que todas só querem se aproveitar de alguma forma, mesmo assim ela ainda consegue ser gentil, eu não teria essa paciência toda. A personagem é fria e parece andar sempre no piloto automático, apesar de guardar muita coisa dentro de si, algo que já quero ver o desenrolar. A vida de Yuzu era tranquila até sua mãe aparecer com um novo noivo e acabar se casando com um cara que ela nem chegou a conhecer, bem normal isso, não? Assim, Yuzu é obrigada a se mudar para outra cidade, é aqui que tudo começa.

Yuzu se vê cercada pelo o que mais temia, uma escola feminina, ou seja, no boys allowed. Mesmo desanimada, ela decide continuar por conta do professor bonitão, que, mais tarde, descobrimos ser um monstro nojento. Ambas personagens já começam com problemas, devido ao jeito vibrante e provocativo de Yuzu em suas roupas, atitudes e, por a garota ser uma viciada em celular, o que é totalmente proibido na escola, Yuzu é quase suspensa na porta de entrada, porém Mei facilita as coisas, deixando a garota entrar, depois de uma cena bem interessante com bunda sendo apalpada(eike delícia!), o resto do dia segue tranquilo. Yuzu acaba conhecendo Harumin, uma garota que, assim como ela, adora sair e gastar, porém consegue seguir as regras. Bom... Nem tanto:

Tutorial de como esconder seu celular com Harumin!
A cena onde Yuzu tenta esconder o celular entre seus peitos é triste e hilária, pois a personagem é tão tábua quanto eu. Trágico. Harumin é um tanto misteriosa, porém já cativou meu coração por aceitar a Yuzu, foi a única que se aproximou dela, o que me deixa feliz e triste ao mesmo tempo. Em algumas cenas, Yuzu é chamada de delinquente(ela deu motivos pra isso na verdade! XD) e algumas alunas demonstram desprezo pela mesma, o que me deixou sentida, tadinha gente, ela só quis ajudar, ou tirar uma casquinha. Outra coisa que me chamou a atenção são as cenas quentes, algo me diz que tem muito mais chegando, mas é isso que todos querem mesmo. Só me incomoda os fãs dizerem que no mangá tem mais intensidade, BRAZIL I'M DEVASTATED! O lado positivo disso tudo é, o anime está seguindo fielmente ao mangá, segundo o fandom, isso já me deixa aliviada. Não sei se vou me segurar e ficar longe do mangá, ou se vou chegar atropelando. Esse é o primeiro yuri que me deixa tão empolgada.

EU TÔ NO CHÃO HARUMIN!

Agora, vamos citar um fato importante, o professor abusivo, embuste, lixo humano que eu realmente espero que desapareça. Depois de alguns minutos, descobrimos que Mei, a presidente do conselho estudantil já está noiva(WHATAFUCKGURL?), assim descobrimos que o sujeito é o professor por qual Yuzu se interessa, até aí, tudo beleza, em um cena no primeira episódio, podemos ver o mesmo abusando de Mei(cena que rende umas risadinhas com a Yuzu, sim ele os vê!) e, para piorar a situação, descobre-se que o mesmo a usa para poder tocar no dinheiro, assumir a escola e chutá-la. Mesmo sabendo de tudo isso, Mei continua com ele. Óbvio, deve existir um motivo pra isso. O fato dela ser a neta do diretor e de que herdará a escola, ou tem algo a mais? Hmmmmmmm...

UM EMBUSTE FOI DETECTADO!!

Como se não bastasse o embuste citado acima, ela ainda vive sem o pai, já que o mesmo está fora do país por cinco anos e sempre usa as mesmas desculpas. Provavelmente, sua mãe veio a falecer, ela vive com o avô e ele a força a ser um modelo perfeito, deve ser fácil entender o motivo da personagem ser fria. Já estou ansiosa para ver o quão fofo será Yuzu aquecer esse coraçãozinho da Mei! ~fangirling attack!~

Tivemos duas cenas interessantes entre as personagens, uma no chuveiro e outra no quarto de Yuzu. Afinal de contas, por quais motivos a Mei estaria na casa de Yuzu? Simples, as duas viraram "irmãs", sim, a mãe de Yuzurin casou-se com o pai da nossa ice queen. O "kisuco ferveu" entre as duas, o que nos rendeu momentos preciosos vindos da Gyaru. A cena do beijo forçado que Mei deu em Yuzu foi o assunto mais comentando, uma cena marcante, o que demonstra que Mei faz coisas sexuais sem sentido ou vontade, ela apenas vai e faz, o que me levou a pensar que o embuste tenha a forçado a ter relações com ele e isso realmente me enoja, quantas garotas devem passar por isso?

Ah, o doce amor entre irmãs... Não, pera.

Yuzu é o tipo de pessoa que tentar arrumar as merdas que faz, porém só se enterra ainda mais. Sério, eu estou ansiosa para saber como essas duas vão se desenvolver. Pretendo fazer um review decente assim que o anime se concluir. Outra coisa que me prendeu foi o estilo de traço, conseguiram manter os personagens sem mudar muito de suas aparências originais, uma boa paleta de cores também, tudo muito bonitinho. Notei que Yuzu troca de visuais várias vezes, uma it girl foi detectada, isso é bem óbvio, ela é uma Gyaru, como eu sou burra. :v


Eu volto semana que vem pra falar sobre o terceiro episódio, hehehe.  ~ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CRED
por favor respeite e não copie.